Líder é aquele que bate meta com sua equipe fazendo o certo!

.

“Liderar é bater metas, com o time e fazendo certo”

Um dos principais nomes da administração brasileira, Vicente Falconi afirma em seu novo livro — O Verdadeiro Poder — que liderar é“bater metas consistentemente, com o time e fazendo certo. Quem não bate metas não é líder.” Para o professor mineiro, a liderança é um dos pilares essenciais para que qualquer organização alcance resultados. Os outros dois são o conhecimento técnico e o método. Conheça um pouco mais do pensamento do autor.

Falconi propõe uma agenda do líder, que consiste em:

  1. criar um sistema de atribuição de metas críveis e desafiadoras às pessoas, calculadas a partir de lacunas de desempenho;
  2. promover o domínio do método pela equipe, principalmente em relação à análise e gerenciamento da rotina;
  3. promover a aquisição de conhecimento técnico pela equipe;
  4. garantir a melhoria contínua do processo de seleção de pessoas;, inclusive selecionando entre os recrutados pessoas excepcionais e propiciando a estes um crescimento mais rápido, de acordo com seu potencial mental (conforme definido por Maslow);
  5. participar de treinamentos da equipe, atuando eventualmente como professor. Estabelecer capacitação diferenciada para as pessoas excepcionais e reconhecer que, dentre estas, existem pouquíssimos superexcepcionais, pessoas imperdíveis que podem mudar a história da organização. Favorecer o método de aprendizado baseado na solução de problemas;
  6. inspirar as pessoas a realizar sonhos por meio do trabalho;
  7. supervisionar e aconselhar de modo a ajustar os procedimentos de trabalho (fazer coaching);
  8. garantir a meritocracia, por meio de um processo de feedback contínuo, honesto e construtivo. Afastar anualmente os 5-10% mais mal avaliados, para que tenham oportunidade de encontrar atividades nas quais se sintam felizes e valorizados;
  9. incentivar o alinhamento dos objetivos pessoais e organizacionais;
  10. gerir a cultura organizacional, fixando valores que garantirão o desenvolvimento futuro da organização e incluindo esses valores nos quesitos da avaliação de desempenho;
  11. promover uma cultura de alto desempenho, esticando as metas e atribuindo valor aos que as superam;
  12. promover a cultura da tomada de decisão com base em fatos e dados, com o incentivo da análise e da sintese como elementos principais do planejamento. Deve-se exigir a apresentação de análises em reuniões, e valorizar a honestidade intelectual e a busca da verdade contida nos fatos e dados;
  13. promover uma cultura de enfrentamento dos fatos, que valorize a verdade. É a cultura onde os gerentes comunicam para a equipe e para a direção não só os bons resultados, mas também as dificuldades e o que precisa ser encarado caso realmente se busque o resultado previsto. Nessa cultura se valoriza a busca de fatos e dados para analisar eventos, em vez da opinião e intuição.

O autor destaca entre os valores a serem valorizados o espírito de excelência, que define como “ter a atitude, em tudo que se faz, de querer fazer o melhor do mundo (pode-se até não conseguir, mas vale tentar”. Outro ponto tratado por Falconi é a cultura da camaradagem brasileira e seu impacto nos resultados:

“Nas empresas brasileiras, há certas dificuldades para selecionar equipes que amam o que fazem. Isso ocorre, talvez, devido a um aspecto cultural do brasileiro de ‘amizade e camaradagem’, ou, talvez, a uma agenda própria de não fazer inimizades com pessoas que poderão ser necessárias no futuro, ou até, talvez, de não eliminar uma pessoa que não tenha bom desempenho, mas que lhe dá apoio incondicional. Tudo isso é deletério para a pessoa que está sendo mantida numa posição que prejudicará seu futuro profissional, para o próprio líder, que não conseguirá formar seu ‘conteúdo da liderança’, e para a empresa, que terá seus resultados atuais e futuros prejudicados. Esses aspectos culturais devem ser questionados num projeto de excelência, de meritocracia e de devoção ao desenvolvimento do ser humano e de suas organizações.”

Método e conhecimento técnico

Falconi defende a adoção do método de análise por toda a organização, em todos os seus níveis. Ele diferencia o método do conhecimento técnico, específico de cada área da organização: o método é a habilidade de processar e analisar informações em bases estatísticas. Toda a organização, do operacional à diretoria, deve ter algum domínio dessa ferramenta. “O método adiciona inteligência à atividade gerencial”, afirma.

Líderes e técnicos

Além desses fatores, o consultor acrescenta a seleção de líderes como outro fator fundamental para os resultados da organização. Segundo ele, um erro comum é a escolha de pessoas para cargos de gerência em razão de sua competência técnica, entendida como o domínio do conhecimento técnico específico de sua área.

“Para os bons técnicos deve ser provida uma carreira de prestígio e bem remunerada, mas não necessariamente de chefia”, sustenta Falconi. Para ele, a avaliação de desempenho ao longo da carreira deve permitir a evolução das pessoas à medida que sobem na hierarquia, até que a indicação para cargos mais altos seja feita com segurança. Uma fábrica de líderes, acrescenta, é aquela que identifica as pessoas capazes de atingir suas metas e alinhar seus valores ao da organização, desenvolvendo os talentos internos.

Este capítulo pode ser lido na íntegra na HSM Management deste mês. O livro O Verdadeiro Poder já está à venda. Você também pode ler mais sobre o autor e suas opiniões na reportagem sobre sua palestra na ExpoManagement 2009.

Anúncios
  • Sem categoria

Obrigado por participar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: