O fim da procrastinação é a arte de deixar as coisas irem.

O fim da procrastinação é a arte de deixar as coisas irem.

Muitos de nós procrastina durante toda a vida. Nós gostamos de deixar as coisas de lado até o limite do prazo, porque sabemos que podemos enrolar até o último momento.

Assim, passamos nossos dias querendo otimizar a nossa rotina sem perceber que nós mesmos é que estamos nos sabotando.

Nós passamos a empurrar as tarefas até o último minuto e esperamos até a última hora para entregar o que precisamos. Até que, por algum motivo nós não entregamos.

Acontece que procrastinar nos faz perder prazos, mais e mais. Nosso trabalho se torna melhor do que o desejável, quando fazemos na última hora.

Lentamente vamos percebendo que a procrastinação não nos faz nenhum favor e vai aumentando nossa dor.

Mas nós já não conseguimos parar. Nós tentamos diversas coisas: sistemas de gestão do tempo, definição de metas e prestação de contas, técnica de Pomodoro e Getting Things Done.

Todos são grandes métodos, mas eles não duram para sempre. Nada disso acaba funcionando no longo prazo.

As coisas não funcionam porque não estamos focando a raiz do problema. Precisamos descobrir a habilidade que vai nos salvar da procrastinação: o desapego.

Aprendendo sobre o desapego

O desapego é uma coisa que precisamos treinar. Por exemplo, quem está tentando parar de fumar, precisa deixar ir embora a necessidade de fumar, precisamos deixar o uso do cigarro como muleta para lidar com nossos problemas.

Isso nos mostra que devemos nos desapegar de outras necessidades falsas que podem nos causar problemas: açúcar, fast food, compras, posses, etc.

Não queremos dizer que não podemos fazer essas coisas, mas quando deixamos essas necessidades de lado e nos desapegar que essas coisas são realmente importantes.

Então, aprendemos que as distrações e as falsas necessidades de verificar nosso e-mail a cada minuto e notícias e outras coisas online estão nos causando problemas.

Isso causa nossa procrastinação.

Aqui está o processo que podemos usar para deixar de lado as distrações e falsas necessidades que causam a procrastinação:

  • Preste atenção para a dor que a procrastinação te causa no futuro, em vez do prazer temporário que eles nos dão de imediato.
  • Pense sobre a pessoa que você quer ser, a vida que quer viver. Definimos nossas intenções para fazer o trabalho bem feito e alinhamos o que precisamos fazer.
  • Controle seus impulsos para checar as coisas, para fugir para distrações. Nós queremos fugir do desconforto de algo duro e ir para o conforto de algo familiar e fácil.
  • Perceba que não precisamos de conforto. Podemos estar desconfortáveis que nada de ruim vai acontecer. Na verdade, as melhores coisas acontecem conosco quando estamos desconfortáveis.

Deixe as coisas acontecerem. Se desapegue de tudo que é distração.

Então, respire, concentre-se e deixe as coisas acontecerem. Se despegue de tudo que nos deixa confortável.

E, passo a passo, passamos da pessoa que somos, para a pessoa que queremos ser.

Você só pode perder aquilo que escolheu se prender – Buda.

___

Este artigo foi adaptado do original, “The Art of Letting Go: How I Learned to Stop Procrastinating”, da FastCompany.


Anúncios

Obrigado por participar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s